Viajar pra Machu Picchu, no Peru, é mergulhar numa energia única, um dos momentos que ficará marcado na sua memória, afinal você estará diante de uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno.

Conhecida como a cidade perdida dos incas, a cidadela é uma das provas do poder e da engenhosidade do maior império já existente na América do Sul. A misteriosa cidade mistura a natureza, a cultura e o misticismo.


 


A cidadela foi erguida nos andes peruanos por volta do século 15, conhecida apenas pelos moradores locais e permanecendo escondida na selva durante quatro séculos. No início do século 16, cerca de 100 anos após sua construção, ela simplesmente foi abandonada. 

No início do século 20, em 1911, foi encontrada pelo explorador norte americano e professor da Universidade de Yale, Hiram Bingham. Com uma extensão equivalente do Chile até o Equador, a civilização inca se estendeu ao longo da costa do Pacífico da América do Sul. Em seu auge, chegou a ser habitada por 12 milhões de pessoas.

Machu Picchu significa “velha montanha” em quechua, língua oficial da civilização inca, e é um dos monumentos arqueológicos e arquitetônicos mais importantes do mundo, fascinante por sua engenharia notavelmente avançada e resistente para a época. Lá dentro foram construídos templos, palácios e terraços usados por agricultores incas para produção de safras agrícolas. Toda essa infraestrutura foi erguida somente com pedras cortadas com tanta precisão alcançando um encaixe excepcional e nenhum material para uni-las, assim era possível que em casos de terremoto as pedras pudessem balançar durante os tremores e fossem capazes de cair perfeitamente na mesma posição.

O local para cidadela ser levantada não foi escolhido por acaso. Todas as estruturas criadas foram pensadas de acordo com a natureza local para alinhar com eventos astronômicos. Os incas tinham uma ligação muito forte com o sol e seus governantes eram exaltados como seus filhos.

 

Montanhas de Machu Picchu - Peru

 

A cidade que é rodeada por mitos e lendas foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 1983. Existem algumas teorias sobre o porquê da criação de Machu Picchu. Alguns teorizam que possa ter servido de local religioso e cerimonial ou até mesmo como uma fortaleza militar. No entanto ainda é um mistério para muitos arqueólogos e historiadores. 

 

Como funcionam as visitas a Machu Picchu?

Antigamente o viajante escolhia entre o turno da manhã ou da tarde, podendo permanecer até seis horas dentro da cidadela. A Partir de 2017, o horário de permanência foi reduzido a no máximo oito horas lá dentro. Não foi apenas o número de horas que diminuiu, mas também o número de visitantes que podem entrar em um único dia, portanto a dica é comprar com antecedência o seu ingresso para essa aventura inesquecível. Para aber mais informações sobre as novas regras de visitação de Machu Picchu clique aqui.

 

Onde comprar o ingresso?

É possível comprar direto no site oficial de Machu Picchu, mas antes de efetuar a compra é importante entender quais são os tipos de ingresso e o que está incluso em cada, além de outros detalhes. Para isso preparamos uma matéria para explicar e ajudar você na hora de tomar essa decisão, para acessar basta clicar aqui.